Desempenho escolar é conquista de 2022 na Escolinha de Futebol Menina Olímpica

Projeto focado na formação social de crianças e adolescentes e inclusão das garotas no esporte já conta com lista de espera para a próxima temporada

 

Pioneira no fomento ao futebol entre as mulheres no Ceará, a Associação Menina Olímpica encerra 2022 com um gol de placa em projetos sociais. Criada este ano, a Escolinha de Futebol que leva o nome da entidade investiu na iniciação ao esporte e ajudou a desenvolver 144 meninas de 5 a 17 anos. Mais do que o desempenho com a bola nos pés, a grande vitória delas foi dentro das salas de aula, com melhora nas notas e no comportamento.

O foco do projeto é a formação e inclusão por meio do esporte. A escolinha atende 144 meninas da rede pública de ensino em dois núcleos, nas cidades de Fortaleza e Maracanaú. Em campo, além do desenvolvimento de habilidades técnicas e coordenação motora, as atletas mirins aprendem valores importantes como determinação, disciplina, respeito e trabalho em equipe.

“O diferencial do projeto é a melhora das alunas na escola. Recebemos muitos relatos de mães contando que suas filhas evoluíram como alunas e como pessoas”, conta o coordenador técnico Francisco Chagas Ferreira de Sousa. “O mais importante é ver a satisfação das alunas e familiares com o trabalho desenvolvido pelos profissionais que estão na linha de frente. E hoje temos uma lista de espera de mais de 20 meninas.”

Em 2023, o objetivo é formar duas equipes femininas de base, uma Sub-15 e uma Sub-17. Além disso, a Escolinha de Futebol Menina Olímpica dará continuidade ao trabalho de iniciação com crianças a partir de 5 anos. “Esse trabalho com essa faixa etária é único no Brasil, já que as escolas de esportes tem o início aos 8 anos de idade”, destaca Chagas.

 

A AMO

A Associação Menina Olímpica busca a inserção das mulheres na sociedade por meio do esporte. Idealizada em 2006 pelo ex-jogador Chagas Ferreira, trabalha com atletas de 8 a 35 anos. Como time profissional, disputa todos os campeonatos da Federação Cearense de Futebol nas categorias adulta, Sub-20 e Sub-17. A entidade também desenvolveu parcerias com o Fortaleza, em 2018, e com a Escola de Aprendizes Marinheiros do Ceará – EAMCE/Marinha do Brasil, de 2016 a 2018, para a formação de equipes femininas. A partir de 2021, com o patrocínio da MOB Telecom, o time principal passou a se chamar Menina Olímpica Brasil – MOB.

Com a Escolinha de Futebol Menina Olímpica, atende 144 alunas de escolas públicas de 5 a 17 anos, nos núcleos de Fortaleza e Maracanaú. O projeto tem execução da Associação Menina Olímpica e captação da BG Soluções Sociais. Os patrocinadores são Dass, DSM, Sumitomo Chemical, Osasuna, Máquina Agrícola, Durametal, Hope, Kolosh e Delfa.

Compartilhe

Mais posts

Nos envie uma mensagem