Equipe Brasileira de Vela viaja para disputa dos Jogos Sul-Americanos com atletas beneficiados pelo Núcleo de Base

Regatas dos Jogos Sul-Americanos no Paraguai ocorrem de 2 a 6 de outubro na cidade de Encarnación

Na madrugada desta quarta-feira (28), a Equipe Brasileira de Vela embarcou para os Jogos Sul-Americanos 2022, que ocorrem de 2 a 6 de outubro no Paraguai.

Com oito atletas e comissão técnica experiente, o time  segue para Encarnación, a 370km da capital paraguaia, onde serão realizadas as regatas da competição continental.

Serão oito atletas representantes do país no evento. São eles: Felipe Fraquelli (ILCA 7 Masculino), Isadora Dal Ri (ILCA 6 Feminino), José Irineu e Giovana Simas (Snipe Misto), Erick Carpes (Sunfish Masculino), Gabriella Kidd (Sunfish Feminino), Giovanna Prada (iQFoil Feminino) e Guilherme Plentz (IQFoil Masculino).

Atletas como Erick Carpes, Felipe Fraquelli e Isadora Dal Ri são parte dos beneficiados pelo Convênio 920223/2022 –  Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela – CBVela junto com a Secretaria Especial do Esporte e a Secretaria de Especial do Alto Rendimento – SNEAR do Ministério da Cidadania para a vela jovem.

”Estamos em uma ótima expectativa com a participação de vários países da América do Sul, eu acho que vai ser uma competição muito aguerrida, muito forte e o Brasil está indo com uma equipe muito jovem, a renovação já se preparando, já viajando como delegação, junto com o Comitê Olímpico do Brasil. Uma experiência que é muito boa para eles”, disse Walter Böddener, chefe de equipe da delegação brasileira.

Viajaram ainda para o Paraguai o medalhista olímpico Bruno Prada, técnico das Classes IQFoil Feminino e Masculino, e Maria Hackerott, técnica das Classes ILCA 7, 6 e Sunfish Masculino e Feminino.

A jovem equipe brasileira, que conta com velejadores de 16 a 25 anos, terá pela frente o desafio de disputar os cinco dias de regatas em água doce. Isso porque em Encarnación, as provas ocorrem no Rio Paraná.

Núcleo de Base 

Parte do grupo nos Jogos Sul-Americanos do Paraguai integrou os treinamentos do Núcleo de Base para a modalidade vela, programa da Confederação Brasileira de Vela – CBVela com a Secretaria Especial do Esporte e a Secretaria de Especial do Alto Rendimento – SNEAR do Ministério da Cidadania.

Nesta temporada, os velejadores Erick Carpes, Felipe Fraquelli e Isadora Dal Ri fizeram parte da preparação no Núcleo de Base e foram convocados para defender o Brasil em competições como o Mundial da Juventude e agora os Jogos Sul-Americanos.

”Os Jogos Sul-Americanos vão ser um campeonato de alto nível. Me dediquei bastante durante a preparação, então espero trazer um bom resultado para o Brasil, sendo o maior objetivo conquistar uma medalha!”, explicou Felipe Fraquelli.

Maria Hackerott, treinadora da equipe nos Jogos Sul-Americanos 2022, é uma das integrantes do Núcleo de Base da CBVela com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebeu adolescentes entre 13 e 17 anos durante o ano para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charistas, em Niterói (RJ).

O projeto, que entrou em vigor em dezembro de 2021, pretende que os jovens atletas se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto-rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.

Vídeo sobre o Núcleo de Base

A CBVela convocou para este eventos os melhores representantes da vela jovem brasileira com o intuito de acelerar o processo de renovação da modalidade no Brasil. Também como parte da estratégia esportiva, a entidade poderá medir seus atletas jovens contra os titulares e adultos dos países rivais na região com a finalidade de obter uma visão antecipada do nível que haverá na disputa dos Jogos Pan-Americanos de Santiago do Chile 2023.

”A CBVela olha com muita atenção para as categorias de base da vela nacional. O grupo está trabalhando firme com a equipe técnica para ter a melhor formação possível”, contou Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flavio Perez

flavio.perez@cbvela.org.br

+55 11 99949-8035

www.onboardsports.net

Compartilhe

Mais posts

Nos envie uma mensagem