Renovação do esporte entre crianças é a grande vitória da Escolinha de Triathlon em 2021

Projeto encerra a sexta temporada no Paraná com 300 crianças e adolescentes praticando a modalidade em sete núcleos

 

Numa temporada em que a resiliência foi a palavra de ordem, a Escolinha de Triathlon Formando Campeões comandou a renovação da modalidade. Jovens talentos vieram diretamente das categorias de base do triathlon, e não mais de outros esportes. As crianças formaram listas de espera nos núcleos do projeto e geraram recorde de participação em eventos esportivos. Fruto de um trabalho de formação e renovação que já dura seis anos no Paraná.

Mais de 600 crianças e adolescentes praticam o triathlon nos 15 núcleos da Escolinha espalhados pelo Brasil. Entre elas, 300 estão nas sete unidades de Curitiba, cidade natal do projeto. No Colégio da Polícia Militar do Paraná, a prática da modalidade já está inserida no cotidiano, com um número cada vez maior de alunos interessados. Cenário bem diferente do ano de 2015.

“Iniciamos a Escolinha em 2015 com 25 alunos, dez bikes, dez rolos, dez capacetes, uniformes e um professor. Hoje, só no CPM, contamos com 50 alunos, dois professores, uma estagiária e um coordenador. Temos muitas bikes speed, mountain bikes, bikes gravel, rolos, pista de MTB de 1200 metros, pista de corrida, piscina”, compara Ricardo Júnior Cardoso, coordenador do projeto em Curitiba.

 

Uma história a serviço do esporte

A história da Escolinha de Triathlon Formando Campeões se confunde com a de Ricardo Júnior Cardoso. Incentivado desde cedo a praticar atividades físicas para tratar a bronquite asmática, Ricardo cresceu num bairro que respirava esportes. “Em épocas de Olimpíadas, a gente organizava nossos próprios jogos, com disputas entre ruas. Tínhamos equipes de futebol, vôlei, tênis de mese, atletismo, ciclismo. Fazíamos até as medalhas, com papelão e papel laminado”, lembra.

Com uma vida inteira dedicada ao esporte, competiu em diversas modalidades, até conhecer o triathlon, aos 20 anos. Trabalhou na Seção de Educação Física da Polícia Militar do Paraná e foi auxiliar técnico de futsal feminino no Colégio da Polícia Militar do Paraná. Também fez cursos de treinador de triathlon pela Confederação Brasileira de Triathlon e de treinador nível 1 da União Internacional do Triathlon. Agora bacharel em Educação Física, é também advogado e policial militar da reserva.

“Em meados de 2014, tínhamos uma equipe de natação no Colégio da Polícia Militar do Paraná. Como eu tinha sido triatleta na década de 90, pensei em mostrar esse esporte aos nadadores. Junto com a técnica da natação da época, Camila Silva Castro Ferraro, colocamos como aquecimento práticas de corrida e de bike. Os alunos gostaram e começamos a participar de campeonatos de aquathlon na cidade”, conta Ricardo Júnior Cardoso. “O presidente da Federação de Triathlon na época, Luiz Iran Guimarães, viu a criançada e falou com o Juraci Moreira, que eu já conhecia das competições que disputamos. Ele já tinha em mãos o projeto da Escolinha. Foi o início de uma experiência que deu muito certo.”

 

A expansão da Escolinha de Triathlon

Se no início a rotina era simples, com um grupo pequeno de alunos e aprendizado diário, hoje a realidade é bem mais complexa. Sob os cuidados diretos de Ricardo Júnior Cardoso, em Curitiba, estão sete núcleos, oito professores, sete estagiários e mais de 300 crianças e adolescentes. Além da turma de iniciação ao esporte, o projeto conta com uma equipe de pré-alto rendimento e uma de alto rendimento, a Seleção Escolinha de Triathlon. O trabalho inclui sessões semanais de treinamento, reuniões pedagógicas, planejamento de aulas, organização de simulados e festivais de triathlon, participação em competições nacionais e internacionais.

“O que tornou possível esse crescimento foi o trabalho árduo e de muita entrega de diversas pessoas. Começando pelo Juraci Moreira Júnior, atleta olímpico e um gestor incansável, que luta todos os anos para que os projetos sejam aprovados e tenham continuidade. Também contamos com os professores e estagiários, que desenvolvem um trabalho excelente, sempre se reinventando e tentando oferecer o melhor do triathlon aos alunos”, destaca Ricardo. “Não podemos esquecer nossos patrocinadores e apoiadores, que sabem que a causa envolvida é muito mais que apenas ensinar o triathlon como prática esportiva e sim formar cidadãos melhores, na vida e no esporte. Vale ressaltar também que as famílias dos alunos têm um papel importantíssimo neste trabalho, pois nos apoiam em tudo o que fazemos.”

Mais do que as muitas conquistas da criançada no triathlon, Ricardo Júnior Cardoso destaca como grande vitória o crescimento dos jovens como cidadãos, e a amizade cultivada entre eles. E estabelece como meta, para 2022: “Que possamos aumentar o número de crianças e adolescentes no projeto e criar por meio do esporte uma corrente do bem em que todos se sintam irmãos. Queremos criar uma consciência de um planeta melhor, com pessoas melhores.”

 

Metas da Agenda 2030 na Escolinha

A formação de crianças e adolescentes por meio do esporte é a principal missão da Escolinha de Triathlon Formando Campeões. Mais do que as técnicas do nada, pedala e corre, a equipe técnica segue diretrizes pedagógicas para orientar os triatletas mirins em questões como organização pessoal, disciplina e respeito aos pais e professores.

Essas diretrizes também estão de acordo com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável que integram a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, a ONU, com a qual o projeto está comprometido. A Escolinha busca atingir esses objetivos de forma individual, com ações de conscientização com os alunos, e coletiva. Faz parte do projeto o compartilhamento dos equipamentos de treino, a preocupação com uma educação escolar de qualidade, adoção da igualdade de gêneros no número de alunos e professores.

 

Formando Campeões

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões, iniciada há seis anos em Curitiba (PR), é hoje um modelo de formação da modalidade no País. Idealizado pelo atleta olímpico curitibano Juraci Moreira, contempla 660 crianças e adolescentes em 15 núcleos espalhados por Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Distrito Federal e Ceará.

A unidade do Colégio da Polícia Militar do Paraná foi a primeira a ser criada, e é pioneira na formação de triatletas. Hoje, atende 60 alunos. As crianças contam com todos os equipamentos necessários e são treinadas por especialistas na modalidade.

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões é viabilizada pela Lei de Incentivo ao Esporte, programa da Secretaria Especial do Esporte, Ministério da Cidadania e Governo Federal com a execução da Federação Paranaense de Triathlon e apoio do Colégio da Polícia Militar do Paraná. Os patrocinadores são SulAmérica, Electrolux e Rede Condor.

 

Curta a Fã page – Escolinha de Triathlon – Formando Campeões

Compartilhe

Mais posts

Nos envie uma mensagem