Pascal Wehrlein vence etapa virtual de Monaco do Desafio Race at Home

0

Neste sábado (09), a Fórmula E realizou a terceira etapa do Desafio Race at Home, a competição virtual em apoio à UNICEF no combate à pandemia de COVID-19, reunindo gamers, influenciadores e todos os pilotos oficias da categoria, desta vez correndo pelas ruas do Principado de Mônaco.

A vitória desta vez ficou com o alemão Pascal Wehrlein da Mahindra Racing, que largou na Julius Baer Pole Position e liderou do início ao fim, além de cravar a volta mais rápida da prova e conquistar o máximo de pontos possíveis em uma corrida.

Wehrlein deixou o resto do grid para trás e manteve uma vantagem confortável à frente de seus dois principais adversários: o belga Stoffel Vandoorne (Mercedes Benz EQ) que havia sido o pole nas duas primeiras corridas virtuais, e o vencedor das duas etapas anteriores, o jovem alemão Maximilian Guenther (BMW i Andretti Motorsport).

A primeira volta foi caótica. Enquanto Wehrlein escapou ileso na primeira curva, Vandoorne derrapou, mas conseguiu retornar ao traçado e manter a segunda colocação, enquanto todos os outros carros se envolveram em diversos acidentes.

Largando em sexto, Guenther aproveitou ao máximo o caos dos primeiros instantes de prova para assumir a terceira colocação, mas não conseguiu impor um ritmo forte o bastante para pressionar os dois primeiros colocados.

Passado o caos inicial, alguns pilotos foram sendo eliminados por causa do formato “race royale”, no qual o último piloto a completar a volta deixa a prova. Este foi o caso de Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing), Sébastien Buemi (Nissan e.Dams) e a dupla da DS Techeetah, Antonio Félix da Costa e Jean-Eric Vergne.

Novamente os pilotos brasileiros tiveram uma atuação discreta. Lucas di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler) largou na 24ª posição e conseguiu ganhar algumas posições nas primeiras voltas, mas terminou na 17ª colocação. Felipe Massa (ROKiT Venturi Racing) por sua vez largou em 14º e terminou em 15º.

“O começo foi muito importante e não tenho certeza do que aconteceu na parte de trás, mas percebi que houve um acidente. Depois disso, abri uma pequena vantagem e apenas trabalhei para manter o ritmo. No final, fui um pouco mais rápido, mas sempre focado em se manter à frente e vencer. Foi bom vencer com a Mahindra Racing em Mônaco e conseguir o número máximo de pontos”, disse Pascal Wehrlein.

Com a vitória na etapa de Mônaco, Pascal Wehrlein agora é o segundo colocado no campeonato com 44 pontos, 21 a menos do que o líder do Desafio Race at Home, Maximilian Guenther, com 65 pontos.

Antes da prova virtual com os 24 pilotos oficiais da categoria de carros elétricos, foi realizada a terceira etapa do Challenge Grid, que é formado por gamers, influenciadores e convidados especiais.

Desta vez a vitória ficou com Kevin Siggy, que cravou a pole position e conseguiu se manter na liderança da primeira a última volta, sem ser ameaçado pelos demais desafiantes.

O esloveno venceu pilotos com carreiras no automobilismo do mundo real, como Alex Lynn (que disputou metade da temporada passada da Fórmula E pela Panasonic Jaguar Racing) e Sophia Floersch, pilota de F3 que foi convidada pela Mercedes Benz EQ para participar do Desafio Race at Home nesta etapa.

Lembrando que o piloto que for o campeão do Challenge Grid, terá o direito de pilotar um Gen2 real quando a sexta temporada da Fórmula E for retomada.

Antes disso, o foco segue nas corridas virtuais, e no próximo sábado será disputada a quarta etapa do Desafio Fórmula E Race at Home, às 11h30 (Horário de Brasília) com transmissão ao vivo e exclusivo no Brasil no canal Fox Sports 2.