Liga PAB é destaque na Swim Channel

0

Campanha feita pelo Polo Aquático Brasil foi destaque no Portal especializado nesta segunda-feira (06).

Crianças jogam polo aquático em casa em campanha da PAB

Polo Aquático Brasil convidou crianças e jovens jogadores a participarem da brincadeira em meio a pandemia do coronavírus

06/04/2020 – Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Jovem jogador de polo aquático - Foto: Flávio Perez /On Board SportsJovem jogador de polo aquático – Foto: Flávio Perez /On Board Sports

A pandemia de coronavírus e a quarentena obrigam os pais a criarem brincadeiras e outras atividades para entreter seus filhos. Pensando nisso, a Liga PAB (Polo Aquático Brasil) lançou um desafio para as crianças jogarem polo aquático sem sair de casa. As simulações do jogo foram enviadas pelos pais e veiculadas nas redes sociais da entidade, que completa em 2020, quatro anos de existência.

A PAB possui aproximadamente 500 atletas nas principais categorias de base: sub-14 e sub-16. No masculino, todos os clubes filiados possuem as duas categorias citadas, são eles: Associação Bauruense de Desportos Aquáticos (ABDA), Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo, Botafogo de Futebol e Regatas, Clube Athlético Paulistano, Clube de Regatas do Flamengo, Clube Internacional de Regatas, Clube Jundiaiense, Clube Paineiras do Morumby, Esporte Clube Pinheiros, Fluminense Football Club, SESI, Sociedade Hípica de Bauru e Tijuca Tênis Clube. Já no feminino, os principais clubes formadores da base são o Flamengo, SESI, ABDA, Sociedade Hípica de Bauru e Clube Paineiras do Morumby, nos demais clubes o feminino vem sendo implantado.

Jovem jogador participa da campanha – Foto: Reprodução

“Ações como esta servem para difundir a modalidade entre os fãs e reforçar para todos a força que tem o esporte, mesmo em tempos difíceis como este”,  comentou Alessandro Moscal Checchinato, Presidente da Liga Polo Aquático Brasil (PAB). “Dentre as metas no curto prazo estão ampliar a captação de recursos públicos e privados para desonerar os clubes filiados e assim facilitar com que novos clubes se interessem em desenvolver a modalidade, aumentar a visibilidade do polo aquático nos meios de comunicação e mídias digitais, ampliar a governança, a transparência e a quantidade de atletas no polo aquático feminino”, conta.

Segundo o presidente, a PAB tem todos os requisitos para continuar crescendo e contribuindo para o polo aquático alcançar o destaque merecido entre os esportes coletivos no Brasil, o belo trabalho desenvolvido pelas gestões anteriores aumenta a responsabilidade desta gestão.

Jogadores em partida da Liga PAB – Foto: Luiza Moraes

“O foco agora é manter a união dos clubes filiados, disponibilizar as melhores condições possíveis de estrutura física para as competições, finalizar a construção do novo site da PAB e ampliar a participação da comunidade do polo aquático na gestão da entidade”, finalizou Checchinato.

A Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) foi criada com o objetivo de difundir a modalidade no Brasil. Para isso ela busca protagonismo de clubes, atletas e técnicos com foco no fomento do esporte no médio e longo prazo, evidenciando visão coletiva que representa os interesses do polo aquático. Os diretores também priorizam o fomento da modalidade e estimulam os jovens para a prática da modalidade.

Assista abaixo o vídeo da campanha dos atletas de polo aquático:

uw