Fórmula E: Venturi usará powertrain da Mercedes a partir da sexta temporada

0
Divulgação/Venturi

A monegasca Venturi confirmou que será uma equipe-cliente da Mercedes, e utilizará o powertrain desenvolvido pela montadora alemã a partir da sexta temporada do Mundial de carros elétricos.

A Venturi anunciou novidades para a sexta temporada da Fórmula E. A equipe confirmou nesta quinta-feira (03) que utilizará a partir do próximo campeonato de monopostos elétricos, o powertrain criado pela Mercedes, montadora alemã que a partir da próxima edição do campeonato, terá a sua própria equipe de fábrica na categoria.

A parceria entre Venturi e Mercedes já existia desde a temporada passada, mas apenas a partir da temporada 2019-20 da Fórmula E, é que o time monegasco fará uso do powertrain da montadora alemã.

Com o acordo entre as duas partes, a Venturi poderá utilizar o sistema de refrigeração, chassi traseiro, suspensão traseira, amortecedores, software, alguns componentes eletrônicos, e é claro, o powertrain completo (inversor, motor, gerenciamento de energia e componentes do eixo traseiro) desenvolvido pela Mercedes-AMG High Performance Powertrains.

O presidente da Venturi Automobiles, Gildo Pastor, deu às boas vindas a Mercedes: “Estamos orgulhosos de dar as boas-vindas à Mercedes-Benz na família Venturi como nossa parceira e fornecedora de powertrain para a sexta temporada.”

“Combinar nossa experiência em veículos elétricos de alto desempenho com o pedigree da Mercedes é um passo significativo para fortalecer nossa posição em uma competição que está se tornando competitiva a cada ano”, completou.

Em contrapartida, a Mercedes demonstrou um grande interesse em ter mais dois carros no grid da Fórmula E para poder desenvolver seu powertrain, em busca de repetir na categoria de carros elétricos, o mesmo sucesso obtido na recente “Era Híbrida” da Fórmula 1.

“Estamos pegando toda a experiência que construímos na última década e aplicando ao nosso novo desafio, a Fórmula E”, declarou Andy Cowell, diretor administrativo da Mercedes-AMG High Performance Powertrains.

“Trabalhando em conjunto com a Venturi, poderemos aumentar nossa taxa de aprendizado em nossa temporada de estreia e, aproveitar o máximo a oportunidade de trabalhar ao lado de uma equipe bem estabelecida, que faz parte da competição desde o primeiro ano”, completou.

Por conta da nova fase dentro da categoria, a Venturi também mudou seu nome oficial: ao invés de usar o Venturi Formula E Team, a equipe agora se chamará Venturi Racing.

A equipe monegasca manteve a sua dupla de pilotos da temporada passada para a próxima edição da Fórmula E: o brasileiro Felipe Massa e o suíço Edoardo Mortara, que conquistou no campeonato passado a primeira vitória da história da Venturi na competição de carros elétricos.