Fórmula E: Reino Unido se compromete com meta de emissões ‘zero’ antes do E-Prix de Londres em 2020

0
Divulgação: Fórmula E

Após Londres confirmar o seu retorno ao calendário da Fórmula E para a temporada 2019-20, o governo do Reino Unido se comprometeu com uma nova meta: a emissão zero de poluentes até 2050.

Com o novo carro da Fórmula E, o Gen2, estacionado nos arredores da Downing Street, o governo do Reino Unido revelou os planos para reduzir, evitar e até compensar as emissões dos transportes, bem como casas, agricultura e indústria, até 2050.

E a Fórmula E faz parte dos planos: a categoria se prepara para retornar à capital inglesa para o final da temporada de 2019/20, com uma rodada dupla que terá o ExCel London como palco, encerrando a competição.

Ajudando a promover a adoção da mobilidade com emissões zero, o London E-Prix 2020 mostrará todo o potencial dos carros elétricos na capital do país nos dias 25 e 26 de julho, em uma tentativa de ajudar a combater a mudança climática.

Apesar de já ter se comprometido em 2008 a reduzir as emissões em 80%, o governo do Reino Unido revisou sua meta para quase zero, tornando-se o primeiro grande país a propor planos tão radicais.

Depois da corrida inaugural em 2014, a Fórmula E correu pelo mundo com o objetivo de promover o transporte totalmente elétrico, com baixas emissões, no coração das cidades mais progressistas do planeta.

Agora, ao se aproximar do final da temporada 2018/19, a categoria se prepara para embarcar em sua sexta edição em 2019/20, onde todos os 24 carros e pilotos vão correr nas ruas das docas de Londres em busca do título.

A atual temporada da Fórmula E se prepara para as últimas três provas do campeonato. A próxima etapa será no dia 22 de junho em Berna, na Suíça. E logo depois, será realizada a rodada dupla em Nova Iorque, nos Estados Unidos, nos dias 13 e 14 de julho, onde será conhecido o campeão da quinta temporada da competição de monopostos elétricos.