Festival inédito de triathlon reúne 200 atletas mirins em Curitiba (PR)

Competição mostrou garra e determinação da criançada, emocionando pais e professores, neste domingo (1º)

0

Torcida, lágrimas, integração, aprendizado. O 1º Festival Eletrolux Escolinha de Triathlon Formando Campeões reuniu pela primeira vez os quatro núcleos do projeto paranaense, neste domingo (1º), para celebrar seus quatro anos de atividades.

Cerca de 200 crianças em diferentes níveis de desenvolvimento disputaram uma competição inédita no Colégio da Polícia Militar do Paraná, em Curitiba (PR), com o objetivo de cumprir desafios pessoais.

O Festival distribuiu os alunos em uma série de baterias, com distâncias ideais para cada faixa etária, dos 8 aos 17 anos.

Depois da natação disputada na piscina, os atletas seguiram para a prova de ciclismo na pista de mountain bike, e terminaram com o circuito de corrida no estacionamento.

Todas as crianças dos núcleos do Colégio da Polícia Militar, Boqueirão, CIC e Oswaldo Cruz puderam competir, alguns deles pela primeira vez.

“Nós reunimos todo mundo no núcleo principal do projeto, no Colégio da Polícia Militar”.

”Não era uma competição, mas o desafio de completar a prova no seu formato original, nada, pedala e corre”, comemorou Juraci Moreira, triatleta olímpico e idealizador do projeto.

”A pista de mountain bike foi desafiadora, principalmente para os atletas menores. Eles ficaram com um pouco de medo, mas todos conseguiram”.

“Tenho certeza de que eles vão sair daqui muito mais fortes, sabendo que podem superar obstáculos.”

O evento contou com a participação ativa dos pais na montagem da estrutura e na torcida, destacando uma das principais características da Escolinha: o apoio fundamental da família na formação dos novos talentos.

Os atletas do grupo de alto rendimento também tiveram papel importante, atuando como staff na orientação dos alunos durante as provas.

Emoção na disputa dos mais novos

Os atletas mais novos fecharam a disputa do 1º Festival Escolinha de Triathlon. Entre eles, Mariana Rebello emocionou familiares, amigos, atletas mais velhos e professores.

A triatleta mirim ficou nervosa já na primeira etapa, na natação.

Mesmo assim, completou o percurso, com direito à companhia do seu ídolo, Juraci Moreira, nos metros finais, e cruzou a linha de chegada chorando muito.

Esta foi a primeira competição de Mariana, que iniciou no triathlon em junho no núcleo Boqueirão, levada pela amiga Maria Eduarda.

“Foi muito emocionante assistir, ver a força e a superação dela. Mãe sofre, mas também se orgulha muito com esse exemplo, vendo os filhos persistirem”.

”A Mariana entrou na prova chorando, saiu chorando, mas não desistiu em momento algum”, destacou a mãe Luciene Rebello. Ela também teve na disputa o outro filho, Gustavo.

As outras Gabis da Escolinha

A Escolinha de Triathlon já revelou grandes talentos do esporte brasileiro, exemplos de determinação e conquista para a criançada do projeto.

É o caso de Gabrielle Leme, campeã sul-americana júnior, presente na entrega das medalhas aos participantes na linha de chegada.

Neste domingo (1º), a atleta viu surgirem várias outras “Gabis”, vindas dos novos núcleos formados este ano. Cada uma delas com seus próprios desafios, todas tendo ela como ídolo.

Xará de Gabi, Gabrielly Leal de Souza pratica triathlon há dois meses no núcleo CIC e escapa do peso tido como padrão para o esporte.

A garota mostrou a mesma força e determinação das adversárias para completar a prova.

“Eu já gostava de natação e de corrida, então me inscrevi no projeto. Hoje foi difícil, bem cansativo, mas estou curtindo muito”, conta.

Também fora dos padrões convencionais, Isabelly Kauane Rodrigues Leandro foi indicada para as aulas no núcleo Oswaldo Cruz pela professora de xadrez.

Para Gabi, o xadrez e o triathlon têm em comum o alto grau de concentração exigido. Mas o novo esporte tem desafios maiores.

“Achei o ciclismo bem complicado. Mas quero continuar, é um esporte muito bom”, garante.

Reconhecimento

O Festival contou com o patrocínio master da Eletrolux, responsável por toda a estrutura e pelo sorteio de refrigeradores para os participantes.

Outros apoiadores também cederam brindes para o sorteio ao final do evento.

“Tenho que agradecer muito aos pais, atletas, professores e patrocinadores. Foi muita gente envolvida para transformar o festival em realidade”.

”Quero agradecer sobretudo à Eletrolux, que pagou toda a festa, e também à Condor, Baron Bikes, Castelo, Dentro D’Água e Eve”.

”É um reconhecimento para o nosso trabalho, e graças a essa união pudemos fazer uma grande festa”, destacou Juraci Moreira.

Despedida

O 1º Festival Eletrolux Escolinha de Triathlon Formando Campeões também marcou a despedida de Luiz Iran Guimarães da presidência da Federação Paranaense de Triathlon.

Grande entusiasta e apoiador do projeto desde o início, Iran encerra seu mandato no final deste ano.

“Este evento é meu último ato nesses seis anos de Federação Paranaense”.

”Quero dar meu agradecimento aos professores, triatletas, pais e alunos do projeto”.

”Vou continuar promovendo o esporte, como atleta e organizador de provas”, destacou Iran.

Formando Campeões

Atualmente, a Escolinha recebe 80 alunos da rede pública de ensino no Colégio da Polícia Militar do Paraná, visando inseri-los em um dos esportes ao ar livre que mais vem se popularizando nos últimos tempos.

Outros 120 alunos são atendidos nos núcleos Boqueirão, CIC e Osvaldo Cruz, mantidos pela Prefeitura de Curitiba.

As crianças contam com todos os equipamentos necessários e são treinadas por especialistas na modalidade.

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões foi viabilizada pela Lei de Incentivo ao Esporte, com apoio da Federação Paranaense de Triathlon, do Colégio da Polícia Militar do Paraná e da Prefeitura de Curitiba.

Os patrocinadores são Eletrolux, Condor, Astra, Tradener, Castelo e Elejor.

 

————

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

🏃‍♀️ Juliana Leite
📧 juliana@onboardsports.net | redacao@onboardsports.net
📱 +55 11 99119-8185
🔛 www.onboardsports.net