Deficientes visuais disputam Semana Internacional de Vela de Ilhabela

0
Deficientes visuais na disputa em Ilhabela
Deficientes visuais disputam Semana de Vela de Ilhabela

Projeto Sailing Sense desembarca em Ilhabela (SP) oferecendo vivências náuticas para as pessoas com deficiência

Uma das atrações da 46ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela será uma equipe comandada por velejadores deficientes visuais. O projeto Sailing Sense vai utilizar o barco Mixuruca (Fast 23) nas regatas de 13 a 20 de julho de 2019 da classe RGS, uma das mais numerosas da competição em Ilhabela (SP).

O time do Sailing Sense terá a bordo quatro tripulantes. Entre eles, dois deficientes visuais: Marina Castelani e Eduardo Francisco da Silva ficarão com as funções de comando do barco. Já os responsáveis pelo projeto, Miguel Olio e Iris Poffo, apenas vão dar suporte à dupla nas regatas.

Deficientes visuais velejam pelo som

Com cegueira total, Marina Castelani será a skipper do Mixuruca ao lado de seu colega Eduardo Francisco da Silva. A modalidade chegou na vida da velejadora após uma ação da Fundação Dorina Nowill e não saiu mais.

”As dificuldades, é claro, são grandes. Nós velejamos pelo som e pela percepção. Temos um outro tipo de visão. Mas com ajuda e apoio do Miguel e da Iris a gente consegue. Isso torna a velejada mais fácil. Eu não tenho medo! O barco à vela é muito seguro, por isso queremos mostrar para outros deficientes que podemos chegar lá. Podemos fazer muitas coisas! Eu velejo, faço curso de computação avançada e quero fazer direito ano que vem. A vela me trouxe isso”, explicou Marina Castelani, de 51 anos.

”Eu imagino e sinto tudo aquilo que estou passando. Velejar nos dá liberdade e uma alegria muito grande. Eu sou pessoa normal, apenas não enxergo”.

Acessibilidade para deficientes visuais e outros

O projeto Sailing Sense, em atividade desde 2007, tem o objetivo de ensinar a vela para pessoas que não teriam acesso à prática da modalidade, incluindo as deficiências como surdocegueira, múltiplas sensoriais, autismo, surdez, cegueira e síndrome de Down.

”Nosso objetivo não é ir para as cabeças esse ano! Já será um grande passo andar junto com os outros competidores. Nós tivemos muitos treinos para afinar o sincronismo da equipe, mas não vamos para fechar a raia. Queremos completar o campeonato da melhor maneira possível”, disse Miguel Olio, idealizador do Sailing Sense.

Entre os dias 12 e 15, a equipe fará a vivência com os moradores de São Sebastião e Ilhabela. O SEPEDI de São Sebastião e Secretaria de Esportes da Ilhabela vão organizar as atividades.

Sailing Sense

O Sailing Sense é um projeto brasileiro, idealizado pelo presidente Miguel Olio que em 2007, unindo seus conhecimentos como educador físico e sua paixão e experiência na vela, começou a promover, de forma gratuita, vivências náuticas para as pessoas com deficiência.

Os deficientes conduzem as embarcações, são responsáveis tanto pelo leme, dando direção ao veleiro, quanto pelos cabos e velas.  As atividades já ocorreram em várias cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

O projeto está inserido no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONDECA), que tem como objetivo elaborar as políticas de atendimento a este público.

Inscrições

As inscrições para a 46ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela, que ocupará as raias da ilha entre 13 a 20 de julho, entraram em sua terceira e última fase. A partir desta segunda-feira (1º), os velejadores de barcos com vagas próprias pagarão R$200. Nas poitas do Yacht Club de Ilhabela o valor passa para R$420. As equipes têm até o dia 10 para garantir a participação na maior competição de vela oceânica da América do Sul.

Para se inscrever, basta acessar o site oficial da competição, http://sivilhabela.com.br/.

As classes Bico de Proa, Clássicos e Multicascos têm um desconto de 30% sobre o valor das inscrições. Já na categoria RGS, apenas os veleiros afiliados à ABVO – Associação Brasileira de Veleiros de Oceano garantem o mesmo desconto. A medida atende ao pedido da própria ABVO, fomentadora da modalidade no País.

Cerca de 100 equipes de vários estados brasileiros e também do exterior já confirmaram presença. Para a edição deste ano, foram convidadas as classes ORC, IRC, RGS, Bico de Proa, Clássicos, Multicascos, Mini Transat, HPE-25 e C30. A competição reúne atletas profissionais, medalhistas olímpicos, amadores e cruzeiristas nas mesmas raias.

Leia mais:

Semana Internacional de Vela de Ilhabela promove regata oceânica com alunos