Bayard Neto do Inaê Sailing Team escreve ao Lance

0
Bayard escreve ao Lance

Bayard Neto, do Inaê Sailing Team, escreveu ao Lance desta quinta-feira (19).

Aguardando o retorno das regatas

Por Bayard Neto, velejador de oceano

Leitores do LANCE! O ano de 2020 da vela oceânica brasileira teve de ser interrompido logo em seu início em função do surto de coronavírus, que se transformou em uma pandemia. Os principais campeonatos e eventos, como a Copa Suzuki, Regata Marina JL Bracuhy e VelaShow foram adiados pelos organizadores. Uma atitude sensata e inevitável. Agora é aguardar o retorno das atividades!

Nós do Inaê Sailing Team estávamos preparados para brilhar nesta temporada com nosso barco principal, o Beneteau 40.7, que no último fim de semana abriu a Copa Suzuki 2020 na liderança da classe IRC. Nossa tripulação está afiada e os treinos antes de ‘tudo parar’ foram proveitosos em Santos (SP), onde fica a nossa base. Na vela oceânica como em qualquer outra modalidade é preciso muita dedicação aos treinos, comprometimento e amor ao esporte. Passamos horas e horas na água treinando manobras, regulando velas e fazendo ajustes a bordo. Cada um respeitando sua função, do tático ao proeiro.

Como citado acima, o barco Beneteau 40.7 fabricado em 1999 foi modernizado para disputar o topo do pódio da categoria IRC, o que resultou em melhoria para correção de tempo das regatas. Além disso, fizemos manutenção de modo a termos o barco totalmente funcional. Na prática, o Inaê Transbrasa Sailing Team pode ser chamado de cruiser racer!

A classe IRC vem se mostrando uma das mais competitivas, atraindo veleiros de diversos modelos e tamanhos. Com tantos barcos diferentes, competitivos, e condições variáveis de vento e mar, todos os participantes têm a chance de conseguir bons resultados nos principais eventos da modalidade. A classe demonstra tanta competitividade que a equipe INAE Sailing Team perdeu uma posição em uma das regatas do último final de semana por apenas 1 segundo Felizmente na RGS alcançamos os objetivos que traçamos no passado. Temos o recorde e pegamos fita-azul (1º a cruzar a linha) duas vezes na Regata Alcatrazes por Boreste, que abre a Semana de Vela de Ilhabela, nosso principal foco no ano.

Resolvemos ir para a IRC para medir a qualidade da nossa equipe contra tripulações mais profissionais do que a nossa. Nós somos um grupo de amigos que veleja Obrigado pelo espaço e vamos nos unir para combater esse vírus.