9 dias para a 6ª temporada da Fórmula E: BMW i Andretti Motorsport

0
Foto: Fórmula E

Preparada para o seu segundo ano como equipe de fábrica, a BMW i Andretti Motorsport manteve Alexander Sims e trouxe Maximilian Günther

A Andretti faz parte do grid da Fórmula E desde a primeira temporada, mas correu como uma equipe cliente nos três primeiros campeonatos, sem conquistar grandes resultados.

A BMW por sua vez, também estava na competição desde o início, mas como suporte: todos os carros de segurança da Fórmula E eram da montadora alemã.

Era questão de tempo para a BMW fazer parte do grid, e isso aconteceu na quarta temporada, como um time de suporte a própria Andretti. Na temporada seguinte, enfim a parceria foi concretizada, e o potencial ficou claro quando a dupla Antonio Félix da Costa e Alexander Sims dominaram os três dias de testes em Valência.

A força ficou clara na prova de abertura, em Ad Diriyah, quando o português Antonio Félix da Costa venceu o ePrix. E na corrida seguinte, em Marrakesh, por muito pouco não veio a segunda vitória, e com direito a dobradinha: Da Costa e Sims se envolveram em um acidente durante a prova disputando a liderança, e com isso, a vitória certa escapou do time alemão.

O primeiro ano da parceria rendeu frutos: a primeira vitória, alguns pódios, e com Da Costa chegando na rodada decisiva em Nova Iorque com chances matemáticas de conquistar o título (apesar da enorme diferença de pontos de Jean-Eric Vergne para os demais adversários).

Para a sexta temporada, a BMW i Andretti Motorsport tem novidades, principalmente em seu cockpit: Antonio Félix da Costa deixou o time, foi para a DS Techeetah, e em seu lugar, chegou o alemão Maximilian Günther, que na temporada passada correu na GEOX Dragon. Alexander Sims segue no segundo carro do time alemão.

Maximilian Günther ingressou na Fórmula E na temporada passada, na GEOX Dragon, na qual teve momentos distintos em duas passagens. Ele disputou as primeiras três provas do campeonato e então, perdeu seu lugar na equipe, sendo substituído pelo brasileiro Felipe Nasr.

Três provas depois, Günther retornou ao cockpit da equipe americana, e então, começou a pontuar com certa regularidade, e até mesmo chegou a disputar duas superpoles, fechando o seu primeiro ano na categoria com bons resultados, o que chamou a atenção da BMW, que o contratou para substituir Antonio Félix da Costa.

Assim como Günther, a temporada passada foi a primeira de Alexander Sims na Fórmula E. Após uma impressionante semana de testes em Valência, Sims não conseguiu impressionar tanto nas primeiras corridas do campeonato, sempre ficando atrás de seu companheiro de equipe.

Nas provas finais, seu ritmo melhorou, e Sims conseguiu até chegar em algumas superpoles, e fechou o ano com seu primeiro pódio, na última etapa do campeonato disputada pelas ruas de Nova Iorque.

Durante os testes de pré temporada em Valência deste ano, novamente a BMW se destacou, com Maximilian Günther fechando a semana com o melhor tempo. Será que o começo de temporada em Ad Diriyah, desta vez será tão bom quanto no ano passado?

A sexta temporada da Fórmula E conta com um grid de 24 carros, com os gigantes alemães Mercedes-Benz e Porsche enfrentando os rivais Audi e BMW pela primeira vez em 250 anos.

Assista à temporada completa da Fórmula E na TV a partir dos dias 22 e 23 novembro, com a rodada dupla de Ad Diriyah, na Arabia Saudita, com transmissão exclusiva do canal Fox Sports 2.

Nome da equipe: BMW i Andretti Motorsport

Retrospecto da BMW Andretti na Fórmula E: 58 ePrix, 1 vitórias e 10 pódios

Dupla de Pilotos: Maximilian Günther (ALE) e Alexander Sims (GBR)

Retrospecto de Maximilian Günther: 10 ePrix, 0 vitória e 0 pódios

Retrospecto de Alexander Sims: 12 ePrix, 0 vitória e 1 pódio