5 dias para a 6ª temporada da Fórmula E: DS Techeetah

0
Foto: Fórmula E

Atual campeã entre as equipes, a DS Techeetah vem ainda mais forte, com o único bicampeão da Formula E em seu cockpit, e o reforço de Antonio Félix da Costa

A chinesa Techeetah ingressou na Fórmula E na temporada 2016/17, ao assumir o lugar da Team Aguri. E apesar dos resultados modestos em seu primeiro ano na categoria de carros elétricos, o time terminou na quinta colocação entre as equipes.

Para a quarta temporada, a Techeetah ganhou um novo reforço: o campeão do WEC (Mundial de Endurance) André Lotterer chegou para ser companheiro de equipe de Jean-Eric Vergne, e a dupla logo se tornou uma das mais fortes do grid.

O sucesso da dupla se converteu nas pistas, na primeira dobradinha da história da Fórmula E em Santiago, e no título de Vergne, com uma grande ajuda de Lotterer.

Na quinta temporada, a Techeetah passou a ser o time de fábrica da DS Automobiles, e mantendo a dupla Vergne-Lotterer, outras vez conseguiu se destacar, mesmo diante de um dos campeonatos mais equilibrados da Fórmula E, garantido o inédito bicampeonato para JEV, e o primeiro título do time entre as equipes.

Para a sexta temporada, os campeões viverão uma nova fase, já que André Lotterer deixou a equipe, indo para a Porsche. Para seu lugar, veio o experiente piloto português Antonio Félix da Costa, que deixou a BMW i Andretti Motorsport.

Único bicampeão da Fórmula E após cinco temporadas, Jean-Eric Vergne é o cara a ser batido. O piloto francês ingressou na categoria ainda na primeira temporada, após três anos disputando a F1 pela equipe Toro Rosso.

Em seu primeiro ano na Andretti e no segundo ano na Virgin, JEV teve boas atuações, mas em nenhum momento, conseguiu ter grandes chances de vitórias. No terceiro ano, Vergne foi para a Techeetah, e foi no time chinês que conquistou sua primeira vitória na categoria.

A partir daí, JEV começou a ser figura constante nos pódios e entre o top-10 dos eprix, conduzindo a Techeetah as primeiras posições, e conquistando dois títulos, além de ajudar o time chinês a conquistar o título na temporada passada entre as equipes.

Ao lado do francês, a DS Techeetah terá o português Antonio Félix da Costa. Assim como JEV, Da Costa ingressou na Fórmula E durante a primeira temporada, e chegou impressionando, vencendo em Buenos Aires com a Team Aguri.

Mas o começo animador foi se transformando em frustração para o piloto português, conforme ia ficando cada vez mais distante das primeiras posições. Nem mesmo a troca de equipe, indo para a Andretti na terceira temporada, conseguiu coloca-lo novamente no pódio.

Porém, na temporada passada, a Andretti passou a ser a equipe de fábrica da BMW, e com isso, Da Costa voltou a brigar pela primeiras posições, inclusive vencendo a prova de abertura em Ad Diriyah. Agora, na DS Techeetah, o piloto português espera ter chances de lutar pelo título, correndo justamente ao lado do piloto a se batido nesta temporada.

Nome da equipe: DS Techeetah

Retrospecto da DS Techeetah: 37 ePrix, 1 título de construtores, 8 vitórias e 22 pódios

Dupla de Pilotos: Jean-Eric Vergne (FRA) e Antonio Félix da Costa (POR)

Retrospecto de Jean-Eric Vergne: 56 ePrix, 2 títulos, 8 vitórias e 20 pódios

Retrospecto de Antonio Félix da Costa: 54 ePrix, 2 vitórias e 5 pódios