15 dias para a sexta temporada da Fórmula E: Mercedes-Benz EQ

0
Foto: Fórmula E

Em seu primeiro ano como equipe de fábrica na Fórmula E, a Mercedes-Benz EQ quer repetir o sucesso recente na F1, dentro da categoria de carros elétricos

Depois de ter feito um primeiro ano na Fórmula E como uma equipe satélite, a HWA Racelab, a Mercedes Benz finalmente passa a ter um time de fábrica na categoria de monopostos elétricos.

O sucesso da montadora alemã no automobilismo mundial é inegável, principalmente nos últimos anos, na chamada Era Híbrida da F1, na qual conquistou os últimos seis títulos de construtores (e também de pilotos!).

Agora, o diretor Ian James e toda sua equipe terá a missão de tentar obter sucesso nos carros elétricos, onde a concorrência será ainda maior, visto que pelo menos mais nove montadoras estão presentes no grid da Fórmula E, e entre elas, as rivais Audi, BMW e Porsche.

Na temporada passada como HWA Racelab, foram 13 provas e um pódio, com Stoffel Vandoorne no ePrix de Roma, fechando o campeonato na nona colocação entre as equipes.

Para a sexta temporada da Fórmula E, a Mercedes Benz EQ manteve o belga Stoffel Vandoorne, e trouxe o novato holandês Nyck de Vries (campeão da F2 deste ano) para o lugar de Gary Paffett.

Após dois anos correndo pela McLaren na F1, Stoffel Vandoorne optou pela Fórmula E, onde fez a sua estreia na temporada passada. Apesar de ter terminado o campeonato apenas na 16ª posição, Vandoorne anotou uma pole position em Hong Kong e conquistou um terceiro lugar em Roma.

Agora, para o segundo ano, Vandoorne tem a responsabilidade de levar as Silver Arrow 01 para o pódio na sexta temporada, e quem sabe, dar início a uma nova era de domínio da Mercedes, mas agora entre os carros elétricos.

O companheiro de Vandoorne nesta temporada será o holandês Nyck de Vries, que chega a Fórmula E após conquistar o título da F2. Será a temporada de estreia de De Vries na categoria, mas ele já havia participado de alguns testes anteriores nos carros elétricos em outras equipes do grid, como a Envision Virgin Racing, a Audi Sport ABT Schaeffler e a NIO.

Repetir o sucesso da F1 na Fórmula E é o desejo da Mercedes-Benz EQ, mas a equipe sabe que levará tempo. Os testes de pré-temporada foram complicados, os tempos não foram bons em relação as demais equipes, mas ainda tem tempo para evoluir e lutar por alguns pódios durante a competição.