Wrestling: Aline Silva sobe ao pódio em evento de ponta na Ucrânia

0

Após a medalha de bronze no evento-teste da luta olímpica no Rio de Janeiro (RJ), Aline Silva voltou a competir em alto nível contra as melhores do mundo. A atleta do Sesi-SP conquistou a medalha de prata na categoria até 75kg do Torneio Internacional da Ucrânia, realizado no domingo (14). Nas eliminatórias, Aline venceu a atleta local Oksana Vaschuk por 5 a 4 e na final, contra a também ucraniana Alla Cherkasova, medalhista de bronze no Campeonato Mundial de 2013, acabou sendo derrotada por um encostamento. “A Ucrânia é um país bem tradicional na modalidade, então o evento estava realmente muito forte. Fiquei muito feliz de ter subido ao pódio. Voltamos para o Brasil com mais experiência e alguns detalhes técnicos a ajustar”, contou a atleta que garantiu a vaga do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. A paulista, que também defende a Marinha do Brasil, volta ao tapete em março, na seletiva Pan-Americana em Frisco, Estado Unidos.

Aline é dona do melhor resultado do País na história da luta olímpica. Em 2014, Aline chegou na decisão do Mundial da modalidade e ficou com a prata. A atleta do Sesi-SP é uma das principais esperanças de medalha para o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro. A boa regularidade de Aline nos últimos tempos é um fator positivo para quem sonha em brilhar em uma Olimpíada em casa. Além do bronze no Pan de Toronto, a atleta do Sesi-SP alcançou em 2015 seu 11ª título brasileiro de luta olímpica na categoria até 75kg, ficou em terceiro lugar do pan-americano da modalidade no Chile. Em 2014, a lutadora também faturou o ouro nos Jogos Sul-Americanos, no Mundial Militar e no Grand Prix de Paris, alcançando o 3° lugar no ranking mundial.

Aline Silva é treinada por Pedro Garcia e Angel Aldama. A atleta de 29 anos defende o Sesi-SP e a Marinha do Brasil, tendo patrocínio da Caixa Econômica Federal.

Siga a atleta em www.facebook.com/alineluta
e no site http://alinesilvalutaolimpica.com.br

foto: Rio 2016/Alex Ferro