Guilherme Melo escreve ao Lance!

0
Guilherme Melo escreve ao Lance!
Guilherme Melo escreve ao Lance!

Guilherme Melo, jogador da Seleção Brasileira de Squash, escreveu ao Lance! desta quinta-feira (21) sobre sua expectativa para o Sul-Americano 

Seleção brasileira pronta para o Sul-Americano de Squash 

Oi pessoal do Lance! Aqui é o Guilherme Melo, jogo squash há 20 anos e sou o atual número 5 do ranking Brasileiro da modalidade.  Na semana passada conquistei a última vaga disponível para integrar a Seleção Brasileira que irá disputar o Campeonato Sul- Americano de Squash em abril, através de uma seletiva feita com seis atletas (do número 5 ao número 10 do ranking nacional), na competição, eu saí vitorioso.

Para mim esse foi um marco muito importante pois será a primeira vez que eu irei defender a seleção profissional de squash e terei a oportunidade de fazer isso na frente da nossa torcida, já que o Sul-Americano 2019 será sediado em Brasília na academia Capital Squash Center, uma das melhores estruturas de squash do país. Também estarão comigo na seleção os jogadores: Pedro Mometto, Rafael Alarcon, Kiki Silva e os técnicos: Glaucio Novack e Diego Bolzan.

Minhas expectativas para essa competição são altas, temos um time forte que está comprometido com os treinamentos e acredito que temos boas chances de trazer medalhas para o Brasil.

Eu venho me preparando para a seletiva e para o Sul-Americano desde Jjaneiro quando iniciei a minha pré-temporada com meus treinadores Julio Caseiro e Glaucio Campos que me auxiliam no trabalho em quadra e preparação física, respectivamente, e são peças-chave na evolução que tenho tido no cenário nacional desde o início de 2018. Estou me sentindo bem fisicamente e sentindo uma evolução dentro de quadra muito grande, portanto chego confiante para esse Sul-Americano para buscar medalhas tanto no campeonato individual quanto por equipes.

Além do Sul-Americano tenho outros objetivos para a temporada 2019 que são conquistar uma vaga para os Jogos Pan-Americanos em Lima, Peru no meio do ano e também jogar alguns campeonatos internacionais da Professional Squash Association (PSA) entidade máxima do Squash Internacional visando melhorar meu ranking internacional.  Neste ano tive a oportunidade de jogar no Canadá uma das etapas da PSA e cheguei até as oitavas de final. Tenho algumas outras etapas em vista como o Tour de Las Americas que serão etapas sediadas na Argentina e no Paraguai.

Gostaria de agradecer meus treinadores Julio Caseiro e Glaucio Campos que são as principais razões de eu ter conseguido os resultados do ano passado e deste ano, minha família e meus apoiadores que fazem minha carreira profissional ser possível, são eles: David’s Tennis & Squash School, Clube Atlético Ypiranga, Club Fisio e a On Board Sports.

Vamos com tudo para as próximas competições, conto com a torcida de todos, e espero voltar aqui para contar e compartilhar mais conquistas !