Coluna “A Bordo” é destaque no Lance!

0

Coluna “A Bordo” no Lance! deste domingo (15) destacou as principais competições de vela oceânica do mundo.

Pipocando novidades na vela oceânica

Olá, pessoal. As principais regatas do mundo fizeram recentemente importantes anuncios relacionados às próximas edições. Estou falando de America’s Cup e Ocean Race. Vou começar pelo primeiro evento, que é a competição esportiva em continuidade mais antiga do mundo, datada de 1851.

O Te Aihe ou golfinho foi lançado pelo Emirates Team New Zealand para a America’s Cup 2021. Como manda a regra, o detentor do título escolhe o local das regatas e o modelo do veleiro para os matchs finais. Agora vamos esperar os desafiantes lançarem os seus.

Na antiga Volvo Ocean Race, ‘pipocam’ anuncios de cidades-sede e equipes. Dinmarca, Espanha e Holanda vão sediar o evento em Aarhus, Alicante e Haia, respectivamente. No Brasil ainda não há confirmação se Itajaí (SC) ou São Sebastião (SP) serão anunciados. Até mesmo Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ) podem estar na lista. Isso não deve demorar pra ser confirmado, o que deve gerar empregos e muita movimentação na vela oceânica nacional.

Ainda na The Ocean Race, o O barco 11th Hour Racing confirmou presença em mais uma edição. Os velejadores Charlie Enright e Mark Towill anunciaram que o patrocinador aceitou, pela terceira vez consecutiva, finnaciar a equipe na Volta ao Mundo.

A competição começa em outubro de 2021, mas o 11th Hour já tem um desafio programado que é a Transat Jacques Vabre. A prova será entre a cidade de Le Havre, na França, e Salvador, na Bahia, e é disputada em duplas A equipe vai utilizar o antigo Hugo Boss IMOCA 60, que foi reformado pelos velejadores. O antigo dono era o inglês Alex Thomson, outro que vai pra Transat e muito provavelmente para a Ocean Race.

Ainda no âmbito internacional, a organização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela confirmou as datas para 2020: será de 4 a 11 de julho. Tudo isso pra não bater com a Olimpíada, onde o Brasil vai com uma forte equipe!

Pra terminar, queria destacar a iniciativa do jornalista Rafael De Marco de lançar, após Tóquio-2020, a biografia de Robert Scheidt. O velejador disputará sua sétima olimpíada no ano que vem e tentrá sua sexta medalha. O livro está ainda em fase de captação de patrocínio via Lei de Incentivo à Cultura, a antiga Lei Rouanet.

Um abraço e bons ventos…