Thiago Pereira se despede das piscinas como maior campeão da natação brasileira

0
112

O medalhista olímpico Thiago Pereira anunciou, nesta quarta-feira (29), durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, seu adeus da natação após mais de 15 anos como atleta profissional. O nadador de Volta Redonda (RJ) é o maior vencedor da modalidade na história do Brasil, com medalhas em todos os principais eventos nacionais e internacionais da natação. A prata olímpica em Londres 2012, o recorde de pódios em Jogos Pan-Americanos – com 23 medalhas, três medalhas em mundiais de longa, além das inúmeras conquistas locais falam por si só.

”Me sinto realizado. Ás vezes com 15, 16 anos a gente não sabe onde vai chegar, mas hoje olho para trás e bate aquela sensação de que realmente valeu a pena. A gente abre mão de muita coisa, encontros familiares, festas e na maioria das vezes a gente não chega lá. O esporte é uma carreira dura e difícil, então a pergunta é: Por que fazemos isso? Por que praticamos todos os dias essa emoção que é viver os centésimos entre o toque na placa e o olhar no placar, que nos separa de um sonho. São as melhores sensações do mundo. Isso sem falar nas amizades construídas durante todo esse período, não só no Brasil mas em todo o mundo. Antes de mais nada me sinto muito feliz pois sei que fiz o meu melhor. Agora estou disposto para enfrentar os próximos desafios e que venham as batalhas”, disse o nadador.

Fora das piscinas, Thiago Pereira tem uma atuação destacada, sendo vice-presidente da comissão de atletas da FINA (Federação Internacional de Natação), integrante do comitê da ODEPA (entidade que administra o esporte na América) e pioneiro na realização de clínicas de natação de alto-rendimento. O medalhista olímpico lembra ainda que se aposenta das competições e não da natação.

”A natação vai ser minha vida pra sempre. Meu objetivo a partir de agora será contribuir para o fomento da natação competitiva. Algumas coisas já estão acontecendo, como o Thiago Pereira Swim Camp e o Troféu Thiago Pereira. Venho também me preparando para dar palestras. Além disso, pretendo levar a mensagem de que nadar salva vidas. Muitas das pessoas não sabem, mas, o Brasil é o terceiro país com o maior número de mortes por afogamento, ficando atrás do Japão e da Rússia. Por isso, vou seguir trabalhando forte para ajudar meu país à diminuir esse índice”

A trajetória

O nadador mais completo da história da natação brasileira começou sua carreira em Volta Redonda, sua cidade natal, defendendo o Clube dos Funcionários. Sempre incentivado pela mãe Rose Vilela, o garoto disputou em 1998 seu primeiro campeonato oficial com um bronze nos 100 m livre (1min11). Em 2002, já defendendo o Minas Tênis Clube, Thiago obteve suas primeiras medalhas no Troféu Maria Lenk, antigamente chamado de Troféu Brasil. Prata nos 200 m medley (2min06s33), 400 m medley (4min33s06) e 200 m peito (2min18s84). Em 2003, o atleta faturou seu primeiro título nacional absoluto: ouro nos 400 medley (4min24s74). Ele nunca mais perdeu a prova que anos mais tarde seria a da prata olímpica!

A sua primeira participação em Jogos Pan-Americanos foi em Santo Domingo 2003 com duas das 23 medalhas que ganhou. A estreia de Thiago Pereira em Mundiais de longa foi em Barcelona 2003. Um ano depois, ele se classificou pra olimpíada de Atenas 2004, chegando até a Rio 2016 em todas as finais dos 200 m medley. Thiago foi campeão mundial piscina curta em Indianápolis 2006 nos 200 medley.

Mas foi a prata olímpica em Londres 2012, batendo nada mais nada menos que Michael Phelps, o momento mais importante de sua carreira. ”Foi a realização de um sonho, uma medalha que tanto merecia saiu em 2012 naquele 400 m medley, a prova mais difícil de todas”.

Thiago Pereira nadou pela última vez no Troféu José Finkel 2016 na piscina do Clube Internacional de Santos, mas foi na final olímpica da Rio 2016 que o atleta fechou sua trajetória de sucesso na modalidade. Foi contra o maior atleta olímpico de todos os tempos, Michael Phelps, que o brasileiro rivalizou até a última virada. Ele confessa que ouvir os gritos de Vai, Thiago durante os 200 m medley da Rio 2016 foi um dos momentos mais emocionantes de sua carreira.

As conquistas de Thiago Pereira

* 724 medalhas somadas de 1998 à 2016
* Maior vencedor brasileiro e sul-americano de provas da Copa do Mundo da FINA (38 vitórias)
* 12º maior vencedor de provas na Copa do Mundo da FINA (38 vitórias)
* Rei da Copa do Mundo de 2010 e único latino americano a conquistar o título
* Brasileiro com o maior número de vitórias (12) em provas de Grand Prixs dos Estados Unidos
* Maior medalhista brasileiro em competições internacionais – 34 medalhas entre Mundiais (piscinas Curta e Longa), Jogos Olímpicos, Jogos Pan-Americanos e Pan Pacífico
* Maior medalhista da história dos Jogos Pan-Americanos entre todos esportes e países (23 medalhas)
* Segundo maior medalhista de ouro da história dos Jogos Pan Americanos atrás apenas do ginasta cubano Erick Lopez – 15 medalhas de ouro.
* Por duas vezes o maior medalhista brasileiro em Jogos Pan-Americanos com o recorde de 8 medalhas numa mesma edição, no Rio 2007 e em Guadalajara 2011.
* Único brasileiro finalista olímpico quatro vezes na mesma prova (200 m medley).
* Nadador brasileiro com mais finais individuais olímpicas (6 finais).
* Maior vencedor da história de uma mesma prova no Troféu Maria Lenk, os 400 medley por 13 anos consecutivos.
* Único nadador brasileiro medalhista em campeonatos nacionais absolutos nos quatro estilos.
* Segundo maior vencedor da natação no Prêmio Brasil Olímpico (três vezes).
* Bicampeão do Prêmio Brasil Olímpico como melhor atleta do ano.
* Swimmer of the Year pela Swimming World Magazine em 2007.
* Recordista mundial 100 medley em piscina curta em 2007.