Número 1 do Brasil do Squash escreve ao LANCE!

0

Como cheguei ao posto de número 1 do Brasil

Pedro Mometto, número 1 do Brasil no Squash

Oi pessoal do LANCE!

Vou contar um pouco sobre como foi meu ano de 2018. Felizmente consegui fechar a temporada como primeiro colocado do Circuito Brasileiro Profissional de Squash, conhecido como NSB, o que para mim é a realização de uma grande conquista. Este foi sem dúvida o meu melhor ano como jogador profissional.

Este ano marcou também meu primeiro título no Circuito profissional. Fui campeão da primeira etapa do ano, realizada em São Paulo na Squash Wall. Além disso, conquistei mais outros dois títulos em Natal (RN) e Brasília (DF).

Gostaria de salientar que este Circuito Profissional tem fortalecido muito o squash nos últimos três anos, principalmente pela participação de atletas estrangeiros, transmissões ao vivo pela internet e a melhora do nível técnico entre os jogadores.

Outro fato que marcou meu ano foi ter representado o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Squash, nas Ilhas Cayman. Na competição por equipes conseguimos a sexta colocação geral e classificamos o Brasil para os Jogos Americanos de Lima, no ano que vem.

Foto: Rafael Motta
Foto: Rafael Motta

Também fiquei muito feliz de ter conseguido entrar na chave principal de um torneio do circuito PSA World Series, realizado em São Paulo, após derrotar um atleta do Egito e outro da Argentina na chave qualificatória.

Para alcançar todos esses objetivos me dediquei muito. Minha rotina não é fácil. Treino em Joinville, Santa Catarina, minha cidade natal. Além de jogar profissionalmente squash, sou engenheiro civil.

Neste ano precisei ter muito foco, disciplina e determinação. Ser um atleta de alto rendimento no Brasil, com um tempo reduzido de treinamento requer muita negociação no escritório para encaixar todos estes eventos e treinamentos na agenda.

O desgaste é muito grande, mas no final de tudo vale a pena e a recompensa de ter fechado o ano como número 1 do Brasil valeu todo o esforço.
Para o ano que vem, meu principal objetivo é manter o posto de número 1 do Brasil e me preparar da melhor maneira possível para jogar o Pan-Americano de Lima. Também espero fazer algumas etapas do PSA World Series, se forem próximas ao Brasil.

Obrigado pelo espaço e um ótimo 2019 para todos vocês! Até a próxima!