Samir Barel encara adversários de peso na 2ª edição da Ultramaratona Aquática Ilha do Mel

0
252

Em 2015, Samir Barel e o colega Marcos Campos se tornaram os primeiros nadadores a concluir a Volta à Ilha do Mel, ultramaratona aquática de 20k no litoral paranaense. Um ano depois, o atleta de 33 anos irá nadar novamente um dos percursos mais charmosos da natação em águas abertas do país, mas, dessa vez, o desafio será outro. Neste sábado (16), o paulista terá como adversários na prova Matheus Evangelista, atualmente melhor atleta do Brasil em provas acima de 15k, e o argentino Damian Blaun, campeão da Copa do Mundo de Aguas Abertas de 2013.

“Meu objetivo será fazer a prova com muita qualidade e consciência, iniciando de maneira confortável e aumentando a intensidade conforme meu corpo e minha mente forem aguentando. A temperatura da água estará em torno de 23 graus, o que considero excelente. Para mim é um prazer e uma honra muito grande nadar ao lado de grandes atletas, como o Matheus e o Damian. O aprendizado é imenso. Este sem duvida é o principal desafio que tenho nas águas do Sul em 2016”, afirmou o nadador.

Essa e outras competições agendadas para os próximos meses fazem parte da preparação de Barel para um dos desafios mais ousados da carreira. No fim de setembro, Barel pretende realizar a travessia do Canal da Catalina, no norte da Califórnia, nos Estados Unidos. A prova faz parte do chamado “Desafio dos 7 mares”, que consiste nas maratonas aquáticas mais difíceis do mundo. Se conseguir concretizar o percurso de 34k entre a Ilha Santa Catalina e a costa californiana, o nadador será o primeiro brasileiro a conquistar a “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, as três provas mais duras da maratona aquática mundial, formada também pela Volta na Ilha de Manhattan, vencida por Samir em 2014, e a travessia do Canal da Mancha, realizada pelo atleta em 2015.

Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Seu principal objetivo é divulgar a maratona aquática e mostrar os benefícios da modalidade, como possibilidade interagir com a natureza, conhecer lugares diferentes, trocar experiências com pessoas de todas as idades, superar as adversidades, além de promover a saúde e o bem estar dos praticantes.

FOTO: Allan Santos