Fórmula E: Sam Bird é punido e Edoardo Mortara vence o ePrix de Hong Kong

0

Em uma corrida com diversos incidentes, o britânico Sam Bird assumiu a liderança na última volta após uma colisão com André Lotterer, que resultou em um pneu furado para o alemão. Mas apesar de receber a bandeirada, o britânico foi punido e a vitória ficou com Edoardo Mortara.

A chuva não deu as caras como era esperado no 50º eprix da história da ABB Formula E, realizada neste domingo (10) em Hong Kong. Mas a pista ainda estava escorregadia o suficiente para deixar a corrida ainda mais arriscada para os 22 pilotos da quinta temporada do mundial de carros elétricos.

E apesar de ter cruzado a linha de chegada na primeira posição e ter participado da festa do pódio como o vencedor do ePrix de Hong Kong, o britânico Sam Bird (Envision Virgin Racing) foi punido com um acréscimo de cinco segundos no seu tempo final de prova, e com isso, o suíço Edoardo Mortara (Venturi Formula E Team) foi declarado vencedor.

Na largada, enquanto Oliver Rowland assumia a liderança ao largar melhor que o pole position Stoffel Vandoorne, Sam Bird pulou de sétimo para a quarta posição na primeira curva, e ao final da primeira volta assumiu a segunda colocação.

Na sexta volta, o carro do britânico Oliver Rowland simplesmente apagou, e Bird assumiu a liderança. mas na volta seguinte, foi a vez do britânico da Envision Virgin Racing errar a freada em uma das curvas, e o alemão André Lotterer (DS Techeetah) aproveitou para assumir a ponta.

A partir daí, foi um duelo entre André Lotterer e Sam Bird que durou até o inicio da volta final, onde uma colisão entre os dois pilotos determinou o resultado da prova: o piloto da DS Techeetah ficou com o pneu traseiro direito furado e caiu para 14º, enquanto Sam Bird recebeu a bandeirada como vencedor do ePrix de Hong Kong, mas horas depois, foi punido com o acréscimo de cinco segundos por ter causado a colisão, caindo para o sexto lugar.

Melhor para o suíço Edoardo Mortara, que venceu pela primeira vez na Fórmula E. Na rodada dupla realizada em Hong Kong na temporada passada, o piloto da Venturi Formula E Team chegou a liderar boa parte da segunda prova em seu primeiro fim de semana no mundial de carros elétricos, mas um erro cometido na volta final justamente lhe tirou a vitória.

Lucas di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler) e Robin Frijns completam os três primeiros colocados do ePrix de Hong Kong.

Começo de prova ruim para os brasileiros e com Safety Car

Os brasileiros não tiveram muita sorte na largada do ePrix de Hong Kong. Lucas di Grassi caiu de quinto para sétimo, Felipe Massa (Venturi Formula E Team) caiu de nono para 11º, enquanto Felipe Nasr (GEOX Dragon) e Nelson Piquet Jr, ficaram pouco tempo na pista.

Nelson Piquet Jr acabou quebrando a suspensão ainda na primeira volta e voltou para os boxes, onde abandonou a prova. Já Felipe Nasr teve problema na volta seguinte, bateu na proteção de pneu, e ainda foi atingido pelos dois carros da Mahindra, de Pascal Wehrlein e Jérôme D’Ambrosio, o que resultou na primeira entrada do safety car na prova.

Após alguns minutos, a prova recomeçou, mas poucas voltas depois, uma nova bandeira amarela ocasionou a entrada do carro de segurança: o carro do belga Stoffel Vandoorne (HWA Racelab), que fez a Julius Baer Pole Position, simplesmente perdeu potência e parou no meio da pista.

O safety car voltou a aparecer na prova nos minutos finais, quando outro carro parou no meio da pista: o Nisssan eDams de Oliver Rowland, que já havia apagado voltas atrás quando o britânico era o líder da corrida, e então parou de vez.

Apesar do inicio complicado de prova, dois brasileiros marcaram pontos em Hong Kong. Lucas di Grassi conquistou o seu 29º pódio na categoria, e comemorou o fato de seguir na luta pelo título:

“Estou feliz pelo meu 29º pódio na Fórmula E em 50 corridas. É um pódio muito importante, pois me deixa em terceiro no campeonato. Foi uma prova em que tive que me manter calmo o tempo todo para conseguir um bom resultado e valeu a pena, pois estamos na luta pelo título e isso é o que realmente vale a pena”, declarou Lucas di Grassi, que terminou em segundo lugar.

Quanto a Felipe Massa, o brasileiro conseguiu ganhar algumas posições e terminou a corrida na quinta posição, marcando pontos no campeonato pela segunda prova consecutiva.

“A corrida começou muito boa para mim, pois consegui ultrapassar três adversários antes da curva 1. Mas na curva três, alguém passou direto pela chicane e acertou um outro carro, que por sua vez acertou a traseira do meu carro e danificou a suspensão. A partir daí, foi difícil de controlar o carro, com o volante todo torto.  A minha sorte foi a bandeira vermelha, que fez todos os pilotos irem para os boxes, e os mecânicos conseguiram arrumar o solucionar o problema e minha corrida recomeçou”, declarou Felipe Massa.

A próxima etapa do mundial de carros elétricos será em Sanya, na China, no dia 23 de março.

 

Classificação do Mundial de Pilotos após cinco etapas:

1º Sam Bird (GBR) – Envision Virgin Racing: 54 pontos

2º Jêromé D’Ambrósio (BEL) – Mahindra Racing: 53 pontos

3º Lucas di Grassi (BRA) – Audi Sport ABT Schaeffler: 52 pontos

4º Edoardo Mortara (SUI) – Venturi Formula E Team: 52 pontos

5º Antônio Félix da Costa (POR) – BMW i Andretti Motorsport: 47 pontos

6º Robin Frijns (HOL) – Envision Virgin Racing: 43 pontos

7º Daniel Abt (ALE) – Audi Sport ABT Schaeffler: 34 pontos

8º Mitch Evans (NZL) – Panasonic Jaguar Racing: 34 pontos

9º Pascal Wehrlein (ALE) – Mahindra Racing: 30 pontos

10º André Lotterer (ALE) – DS Techeetah: 29 pontos

11º Jean-Eric Vergne (FRA) – DS Techeetah: 28 pontos

12º Alexander Sims (GBR) – BMW i Andretti Motorsport: 18 pontos

13º Sébastien Buemi (SUI) – Nissan e.Dams: 15 pontos

14º Felipe Massa (BRA) – Venturi Formula E Team: 14 pontos

15º Oliver Rowland (GBR) – Nissan e.Dams: 06 pontos

16º Oliver Turvey (GBR) – NIO Formula E Team: 06 pontos

17º Gary Paffety (GBR) – HWA Racelab: 04 pontos

18º Stoffel Vandoorne (BEL) – HWA Racelab: 03 pontos

19º José Maria López (ARG) – GEOX Dragon: 02 pontos

20º Nelson Piquet Jr. (BRA) – Panasonic Jaguar Racing: 01 ponto

 

Classificação Mundial de Construtores após cinco etapas:

1º Envision Virgin Racing (GBR) – 97 pontos

2º Audi Sport ABT Schaeffler (ALE) – 86 pontos

3º Mahindra Racing (IND) – 83 pontos

4º Venturi Formula E Team (MON) – 66 pontos

5º BMW i Andretti Motorsport (EUA) – 65 pontos

6º DS Techeetah (CHI) – 57 pontos

7º Panasonic Jaguar Racing (GBR) – 35 pontos

8º Nissan e.Dams (JAP) – 21 pontos

9º HWA Racelab (ALE) – 07 pontos

10º NIO Formula E Team (GBR) – 06 pontos

11º GEOX Dragon (EUA) – 02 pontos