Depois de vencer o Canal da Mancha, Samir Barel encara a glamurosa Travessia de Capri-Nápoles

0
382

Um mês após superar a temida e fria travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, Samir Barel volta aos mares europeus, mas, dessa vez, disputando uma das maratonas aquáticas mais charmosas do planeta. A travessia Capri-Nápoles tem 36km e é internacionalmente conhecida pela beleza da costa sul italiana. A prova foi disputada pela primeira vez em 1949 e sua importância para o circuito de águas abertas era tanta que até o ano de 1992 o vencedor era informalmente conhecido como campeão mundial. O percurso, que também encerra o Grand Prix da FINA, principal circuito de maratona aquática do mundo, não é novidade para o brasileiro. Em 2014, o nadador concluiu a prova em 6h56min28, todavia a experiência adquirida contribuiu para formular uma nova estratégia para a atual temporada.

“Percebi que as mulheres acompanham o pelotão de elite masculino por muitas horas. Sei que competir com os 10 primeiros do masculino seria loucura o nível deles é bem maior que o meu já que grande maioria é atleta profissional e se dedica tempo integral para isso, ao contrário de mim. Portanto, minha estratégia será acompanhar as mulheres até onde for possível e se eu estiver bem, vou tentar acompanhar os homens após a quebra de pelotão. Parece loucura, mas o nível das mulheres é tão alto que se eu conseguir ganhar delas, pode ser que eu esteja no Top-10 no masculino, o que seria uma grande alegria para mim”, afirma o atleta de 31 anos.

Depois de competir na Itália, Samir Barel segue para a Espanha, onde encontrará um grupo de alunos para qual ministra treinos e pretende realizar junto com eles a VIII Maratona Cadaqués, prova de 6,5km marcada para o dia 19 de setembro. “São aproximadamente 3.000 atletas, entre amadores e profissionais, participando da prova e as vagas já estão esgotadas a meses. O objetivo é proporcionar uma nova experiência para a galera, desfrutando uma travessia com diferentes pessoas, cultura, local, paisagem e muita diversão. Essas oportunidades ajudaram à alavancar minha carreira e espero ajudar outras pessoas a terem essa vivência, contribuindo para a evolução da modalidade no Brasil como um todo”, ressalta um dos principais embaixadores da maratona aquática no país.

Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP), onde mantém sua base de treinamento na ELO Academia. Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já foi campeão e recordista brasileiro nas provas 50 e 100 m livre e 200 m medley no final da década de 1990. Em 2013, concluiu a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), e na temporada seguinte foi o vencedor da famosa Volta na Ilha de Manhattan, percurso de 45 quilômetros pelos rios East e Hudson, nos Estados Unidos. Em agosto de 2015, o brasileiro conseguiu superar a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”, devido as muitas dificuldades encontradas no percurso de 34k.