Ciência da vitória: matemática e física turbinam desempenho de aluno da Escolinha de Triathlon

0
94

Vice-campeão brasileiro infantil e medalha de ouro na Olimpíada de Física de 2018, Henrique Mendes mostra que as ciências exatas e o triathlon têm muito em comum

A ciência e o esporte formam uma dupla imbatível na vida de Henrique Padilha Mendes, aluno da Escolinha de Triathlon Formando Campeões. O curitibano acumula medalhas em Olimpíadas de Matemática, Física e até Astronomia. A mais recente é o ouro na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas, de 2018. Tantos cálculos também ajudam Henrique a compreender melhor a “mecânica” do triathlon, desenvolver estratégias de treinos e melhorar o desempenho nas competições, e o levaram ao vice-campeonato do Brasileiro Infantil da última temporada.

Frequência de braçada na natação, arrasto hidrodinâmico, RPM no ciclismo, cadência de passada e ritmo ideal para subidas e descidas na corrida. Termos nada difíceis de compreender ou calcular para quem vive entre fórmulas. “Digamos que ao sair da água, numa prova de triathlon, você está a 15 segundos do líder. Estimando a velocidade média do atleta na bike e na corrida, você consegue montar ou adaptar a sua estratégia durante a prova mesmo. E considerando variantes como o terreno e as condições do tempo, há maneiras de conseguir vantagem sobre o adversário”, explica Henrique Mendes.

A análise dos adversários e das características do local da prova, como percurso e clima, fazem parte da preparação para as competições, para montar uma estratégia já incluindo todas as possíveis variáveis ao longo da disputa. Na escola, não é diferente. Para encarar a Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas, Henrique submeteu-se a uma rotina ainda mais dura.

Atleta em ação

“Durante o ano passado, estudava de manhã, treinava à tarde e à noite concluía tarefas do colégio, trabalhos e planilhas com minha rotina diária para o triathlon. Quando decidi fazer a prova, arranjei um tempo durante a noite para estudar para a Olimpíada, por meio de sites especializados e alguns livros que possuo em casa”, conta o aluno. Após uma bateria de testes divididos em duas fases, a competição premiou com medalha de ouro apenas 18 estudantes de todo o Brasil.

Henrique ainda conquistou a medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica de 2018. As medalhas reforçam um currículo acadêmico já impressionante: só na Olimpíada Brasileira de Matemática em Escolas Públicas, foram três medalhas, uma de ouro e outra de prata. Também recebeu duas menções honrosas na Olímpiada Brasileira de Matemática, e foi o segundo colocado na Olimpiada de Mayo, que envolve países iberoamericanos.

Nova temporada, novos desafios

Para quem gosta de desafios, a temporada 2019 trará logo dois. Henrique Mendes entrará agora no ensino médio técnico do Colégio da Polícia Militar do Paraná, marcando uma nova fase na sua vida acadêmica. Além das aulas normais, a rotina passará a incluir aulas extracurriculares de francês e cursos de matemática aos finais de semana. Algo que exigirá um esforço maior para conciliar os treinos de triathlon, ainda mais importantes este ano. O atleta buscará a convocação para o Mundial de Triathlon Escolar de Paris, em junho.

Formando Campeões

Atualmente, a Escolinha recebe 60 alunos da rede pública de ensino no Colégio da Polícia Militar do Paraná, visando inserí-los em um dos esportes ao ar livre que mais vem se popularizando nos últimos tempos. As crianças contam com todos os equipamentos necessários e são treinadas por especialistas na modalidade. As atividades respeitam a grade escolar e faixa etária de cada atleta mirim. Em quatro anos, o projeto ajudou a desenvolver as categorias de base do esporte no Paraná, e atuou como aliado na inclusão e educação dos jovens talentos.

A Escolinha de Triathlon Formando Campeões foi viabilizada pela Lei de Incentivo ao Esporte, com apoio da Federação Paranaense de Triathlon, do Colégio da Polícia Militar do Paraná e da Prefeitura de Curitiba. Os patrocinadores são Eletrolux, Condor, Astra, Tradener, Castelo e Elejor.

Curta a fã-page da Escolinha de Triathlon