Atleta olímpico brasileiro impressionado com os trimarãs da Transat Jacques Vabre

0
82

Os barcos Ultimes que completaram a Transat Jacques Vabre 2017 na última segunda-feira (13) são clicados a todo momento pelos visitantes da Vila da Regata, instalada no Terminal Turístico Náutico da Bahia, ao lado do Mercado Modelo.

Uma das presenças ilustres em Salvador foi a Bernardo Arndt, medalhista pan-americano e com três olimpíadas no currículo. O paulista mora na cidade desde 2016 para liderar a parte técnica e de formação do Yacht Clube da Bahia. Impressionado com os gigantes dos mares, Baby – como é conhecido no meio da vela – afirma que a Transat Jacques Vabre vai ajudar a impulsionar a modalidade e fazer com que mais jovens brasileiros e de preferência baianos participem de regatas oceânicas.

”Receber essa regata demonstra como a Bahia e o Yacht Club estão empenhados na vela de alto-desempenho e na formação de novos atletas. É uma honra receber uma competição desse porte”, disse Bernardo Arndt.

Os trimarãs Ultime além de imponentes são rápidos, pois fizeram o percurso de Le Havre, na França, até Salvador em menos de 8 dias. Para ser exato, 7 dias e 22 horas para o recordista Sodebo Ultim’.

Bernardo Arndt tem história numa versão bem menor de um multicasco, o Hobbie Cat 16, usado em competições como os Jogos Pan-Americanos.

”O Hobbie Cat foi um dos primeiros multicascos populares nos anos 70, mostrando suas características de velocidade e estabilidade. Certamente foi um fator que ajudou muito a impulsionar paixão pelo multicasco ao redor do mundo. Hoje são brinquedos multimilionários por gente apaixonada por velocidade. Quem vê já percebe que é uma máquina, um Fórmula 1”.

Ao lado de Bruno Oliveira, Baby foi prata no Pan de Guadalajara 2011 e quatro anos antes teve sua medalha de ouro tirada pela organização após um protesto – até hoje controverso – de seu adversário. O resultado do Rio 2007 ainda está engasgado, pois a dupla ganhou o Pan com sobra!

Bernardo Arndt vive outro momento agora na vela. Olha mais para a formação dos novos talentos da modalidade na Bahia junto ao Yacht Clube, que é parceiro da Transat Jacques Vabre. Ele está feliz também com o desempenho da sua filha Marina, uma das maiores promessas da vela feminina nacional. A jovem velejadora se prepara para disputar mais um Mundial da Juventude da World Sailing. Marina Arndt e Olívia Belda representam o Brasil na categoria 420.

”Meu sonho é um dia ter meu próprio barco e fazer uma campanha. Quem sabe um dia eu participe da Transat Jacques Vabre. Hoje meu foco é no Mundial da Juventude”, falou Marina.

Os jovens do Yacht Clube da Bahia participaram, nesta quarta-feira (15), de visitas aos barcos Sodebo Ultim’ e Edmond de Rothschild, campeão e vice da categoria na Transat Jacques Vabre.