ABB Formula E: Nico Muller é o mais rápido no rookie test em Marrakesh

0
32
Divulgação/Audi Sport ABT Schaeffler

Assim como ocorreu no rookie test da temporada passada em Marrakesh, o alemão Nico Muller foi o mais rápido do dia, seguido por James Rossiter e Antonio Fuoco.

Pelo segundo ano consecutivo, o piloto alemão Nico Muller (Audi Sport ABT Schaeffler) liderou o rookie test da Fórmula E em Marrakesh, no Marrocos. No teste realizado no ano passado no mesmo local, ele também havia sido o piloto mais rápido.

“Foi muito divertido, eu realmente gostei de estar de volta ao carro da Gen2 depois de Riad, onde não tivemos um dia tranquilo, mas hoje foi um bom dia. Tivemos um grande programa de testes para completar, muitas coisas para serem testadas. Acho que estamos preparados para o que está por vir, e foi muito bom terminar o dia no topo”, declarou Nico Muller após o dia de treino.

Nico Muller fechou o dia com o tempo de 1:17.074 na segunda sessão de treino no dia, superando James Rossiter (DS Techeetah) por pouco mais de um décimo de segundo. Antonio Fuoco com a GEOX Dragon ficou na terceira colocação com o tempo de 1:17.388.

A colombiana Tatiana Calderon, que participou dos testes em Ad Diriyah em dezembro pela DS Techeetah, fez o quarto melhor tempo pela manhã, mas não voltou para a pista na sessão da tarde, onde os pilotos conseguiram os melhores tempos do dia, e terminou na sétima posição na classificação geral.

“É uma pista completamente diferente aqui – você precisa ter um pouco mais de confiança nos freios”, comentou. “É bom ter experiência em ambas as pistas e espero poder ajudar a equipe a desenvolver o carro ainda mais. A cada dia, a Fórmula E se torna mais interessante para mim.”

Entre os brasileiros, Felipe Nasr foi inscrito pela GEOX Dragon, mas não foi para a pista em nenhuma das sessões. Já Pietro Fittipaldi participou da primeira sessão do dia pela Panasonic Jaguar Racing, na qual conseguiu o quinto melhor tempo com 1:18.403.

“Estou feliz de voltar às pistas, e pela oportunidade de realizar este teste pela Jaguar. É claro que 2018 foi um ano muito difícil, por ter quebrado as pernas e só voltei dois meses depois para correr na Indy. Mas acredito que o retorno foi prematuro, e na minha primeira corrida ainda estava sofrendo muito, principalmente para frear, o osso ainda estava quebrado. Fui melhorando após alguns finais de semana, por conta da recuperação da perna, pois ainda sentia dores. Posso dizer que agora sim, sete meses após o acidente, estou 100% recuperado”, comentou o neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, que sofreu um grave acidente no ano passado durante as 24 Horas de Spa-Francorchamps.

“Tive a oportunidade de guiar o Gen1 aqui em Marrakesh no ano passado, e gostei muito de testar o Gen2. Ele é um carro bem similar ao anterior no estilo de pilotagem, mas a potência é bem diferente, o atual é muito mais potente. E estou muito feliz de estar aqui, realizando este teste em uma das maiores competições do mundo ao lado da F1”, completou Pietro Fittipaldi.